Jorge Henrique

Aquarela

Depois de mais de vinte anos como artista gráfico em publicidade, sentia-me insatisfeito com a “mecanização” da criação gráfica em computadores. Por isso decidi voltar a pintar como nos meus tempos de “manchador publicitário” (layoutman). Disposto a explorar uma técnica bem distante do computador, optei por conhecer mais a fundo a aquarela, uma prática que, acreditava, me faria “soltar a mão”. Gosto muito da transparência e leveza que se consegue com a aquarela. Sua principal dificuldade reside no fato de que a tinta translúcida não permite aplicar uma camada nova de cor para cobrir a anterior, tal dificuldade revela-se, todavia, uma grande vantagem, quando se tira proveito da espontaneidade que surge nas pinturas.

 

Pintura a óleo

Após ingressar no Instituto de Artes da UNESP, passei a ter contato com a pintura a óleo, que combinada com a técnica da encáustica fria, se mostrou muito promissora.

 

Escultura

Eu entendo que o ”artista não é pintor e sim está pintor”, onde determinada linguagem, técnica, ou prática, se mostram meramente como uma forma de materialização de uma ideia. Sendo assim, minha produção voltou-se para a escultura, porém ainda com um olhar na pintura, onde a madeira, com seus veios evidenciados, assume um caráter pictórico que, misturados com sua forma escultural, adquirem novo significado. Algumas vezes são pinceladas, outras, formas sinuosas, que em conjunto com a projeção de suas sombras, formam uma composição de resultado híbrido, ora escultura, ora pintura, ou as duas coisas juntas.

© 2019 por Mecenaria Orgulhosamente criado com Wix.com 

Rua Afonso de Freitas, 495 - 04006-052

  • Facebook Clean
  • Twitter Clean